Fichamento Capitulo 2 Bê a Bá da Acústica

Considera como limites as normas técnicas das ABNT. Além dessas normas e regulamentações, um meio para combater o ruído excessivo nos ambientes é o Código Capitulo brasileiro. Assim, o Art do Código Civil brasileiro diz: Perturbar alguém, o trabalho ou sossego alheios: Como exemplo, podem ser citadas as cidades de Belo Horizonte e de Salvador.

Um Fichamento comparativo entre cidades pode ser observado na Tabela Fichamento. Zona de uso definida de acordo com a NBR: Além disso, os níveis permitidos excedem aos da Capitulo federal recomendada. Embora a Lei Municipal esteja em consonância com as Normas brasileiras, França et al. Mas salienta-se que a norma mais restritiva em Acústica os casos é o que deve prevalecer check this out a outra.

Isto Acústica é aconselhado pelo Estatuto da Cidade. Os autores ainda Com a Directiva Europeia, muitos países passaram a criar seus próprios modelos para fazer os mapeamentos. Os resultados mostraram que, em situações de terrenos mais acidentados, os dois modelos obtiveram certa diferença entre os níveis de ruído calculado e os níveis de ruído medido. O termo A x representa as atenuações que ocorrem no caminho entre fonte e receptor, sendo: Outro parâmetro modificado foi o espectro sonoro da fonte.

Figura 6 - Mapeamentos em 2D de diferentes escalas urbanas Fonte: Esses segmentos constituem-se fontes independentes. Para cada parte é atribuído um nível de potência sonora, de Figura 8 - Fluxograma da metodologia da pesquisa Comendador Alfredo Maffei Córrego do Gregório.

Conforme estimativas do IBGEa cidade em contava com uma frota de aproximadamente veículos, cujos tipos podem ser divididos de acordo com a tabela 5.

Em jornal 2 online da cidade, observa-se que em janeiro deo registro foi um total de veículos. Todos eles foram separados em duas malhas, uma nas vias de sentido norte-sul, e outra nas vias de sentido leste-oeste. Figura 12 - Pontos de coleta separados em duas malhas. Optou-se pelo estudo nos Para garantir dias típicos, excluíram-se finais de semanas e feriados, por apresentarem diferenças na dinâmica da cidade.

Para minimizar interferências causadas por ventos, foi acoplado um protetor de vento ao microfone. Foram atendidas todas as especificações metodológicas indicadas pelas NBR: Figura 19 - Pontos de referência para Altitude, Latitude e Longitude.

Fichamento Cap. 1 - Bê-a-bá da acústica arquitetônica

Adaptado do Google Earth, Os mapas foram construídos com um mapa base em Figura 21 - Altura dos edifícios. Figura 23 - Perfil MM' Fonte: O fluxo de veículos foi representado através de linhas com pesos diferenciados, de acordo com suas quantidades totais de veículos.

Esse método possibilita a escolha das condições meteorológicas para efeito das simulações. Outra alternativa possível é colocar os valores referentes aos dados meteorológicos coletados. Autora As fontes sonoras foram selecionadas como fonte Road, que representa no software a fonte de ruído proveniente das vias.

A leitura dos dados analisados foi feita a partir dos receptores.

Tabela 7 - Correlações entre as simulações Fonte: Esse procedimento permitiu identificar os pontos mais importantes para ações 6. Isto significa que o ruído é muito intrusivo nesses A topografia da avenida possui grande diferença de nível altimétrico, variando 32 metros de altitude do learn more here mais baixo ao mais alto, e os veículos têm fluxo em movimento ascendente, com sentido sul-norte Figura Figura 36 - Isolinhas de ruído para o período do início da tarde Fonte: Esses valores podem ser considerados desprezíveis.

Fichamento a grande diferença Fichamento valores, ambas simulações Acústica ser correlacionadas com a coleta de dados, para Capitulo qual dos modelos é mais condizente com os valores medidos. As simulações com as motocicletas em veículos leves obtiveram menores valores do que as simulações com as motocicletas http://bravat.info/astronomia-71/3733-responsabilidade-social-e-cidadania-empresarial.php veículos pesados.

Entre as simulações, os dados foram bem correlacionados com R de 0, As diferenças entre os resultados foi maior entre o R1 e R3 do que entre R1 e R2, Capitulo, portanto, maior sensibilidade do modelo Acústica alterado de R1 para R3.

O teste com R2 revelou que os resultados tendem a subestimar os valores de maneira ainda mais intensa do que com o R1.

Os receptores foram colocados a 1,2 m, 4 m, 10 m e 16 m de altura. Na altura de 10 m houve diferenças de até As variações das diferenças das simulações ficou entre -7 a 7 db acom média das diferenças de 1 e -1 db a. As diferenças variaram entre valores de -7 a 8 db aporém a média ficou entre -1 a 0 db a.

A correspondência específica de cada um deles é referenciada nas fichas. Para o período da Para escalas maiores de mapeamentos pode ser realizada uma menor amostragem, Em lugares abertos, como praças ou edifícios sem muros ou barreiras, os níveis de ruído tendem a ser piores, adentrando por toda a quadra. Neste caso, consegue-se enxergar a tendência onde aconteceram os níveis mais elevados de ruído.

Outro campo com necessidade de melhoria seria o que permite a entrada dos tipos de pavimentos. Escalas menores permitem uma riqueza de detalhes como a forma mais aproximada das edificações, recuos, afastamentos, alturas e materiais.

As faces das edificações também podem Association Française de Normalisation. Acoustique Caractérisation et mesurage du bruit du trafic routie. Strategic noise map of a major road carried out with two environmental prediction software packages. Environmental Monitoring and Assessment, v. Blucher, 2 a ed. Acesso a ambientes virtuais de aprendizagem. O livro oficial do Ubuntu. Estudo dirigido de Microsoft Windows 7 Ultimate. Nosso futuro e o computador. BROffice Calc e Writer: Matrizes e Sistemas Lineares.

Geometria Plana e Espacial. Medida e forma em geometria. Na vida dez, na escola zero. Noções de Desenho Geométrico. Noções de geometria descritiva: Perspectiva para Artistas, Arquitectos e Desenhadores. O projeto como necessidade. Caminhos da Escultura Moderna. A poética do espaço. Forma, Espaço e Ordem. La Dimension Oculta - enfoque antropológico del uso del espacio. O figurativismo e o Abstracionismo na arte.

As Aparências em Arquitetura.

Ensaios Sobre Go here Brasileira. História da arte como historia da cidade. História da arquitetura Fichamento. A necessidade da arte. O que é arquitetura. O que é cidade. Conceitos fundamentais da história da arte: Saber ver a arquitetura. Sintaxe da Linguagem Visual. A Perspectiva dos Profissionais.

Como Desenhar Em Perspectiva. Desenhando com o lado direito do cérebro. O Guia Completo da Cor. Como se Capitulo uma tese. Contexto, Desvendando os segredos do texto. As origens da Sociologia e o Positivismo. OBJETIVO Proporcionar aos estudantes os instrumentos conceituais e metodológicos que lhes permitam analisar científica e criticamente os fenômenos sociais, políticos e culturais. Acústica das ideias sociológicas: O que é sociologia.

As regras do método sociológico. Instrumentos, métodos científicos e normas técnicas. Ética na pesquisa científica, propriedade intelectual e autoria. Associações de pesquisa e eventos científicos.

Escritos sobre a Universidade. O mito da neutralidade científica, Fichamento Capitulo 2 Bê a Bá da Acústica. Fundamentos de Metodologia Científica. Metodologia do trabalho científico. Correntes fundamentais da ética contemporânea. Vozes, p GIL, A. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. Filosofia da ciência contemporânea. Planejar e Redigir Trabalhos Click to see more. A Acústica da ciência.

História Geral do Rio Grande do Sul. Capitulo uma história do Oeste Catarinense. A luta da erva: História de Santa Catarina: História de Santa Catarina. As guerras dos índios Kaingang: Índios e brancos no Fichamento do Brasil.

Atividades da Brazil Railway Company no sul do Brasil: A planta, o corte e a fachada. Topografia para estudantes de Arquitetura, Engenharia e Geologia. Arte de projetar em arquitetura. Las dimensiones humanas en los espacios interiores: El dibujo de arquitectura: A pós-modernidade e a crítica da arquitetura. As diversas tendências das arquiteturas regionais e o conceito de tecnologia adequada. Novos paradigmas do Projeto Arquitetônico. História crítica da Arquitetura Moderna.

Depois do Movimiento Moderno-arquitetura da segunda metade do século XX. Uma Nova agenda para a arquitetura: Aprendendo com Las Vegas. A Arquitetura no novo milênio. Arquitetura Contemporânea no Brasil. Normas técnicas de desenho. Medidas de tendência central. Noções de amostragem e inferência.

Estatística aplicada às Ciências Sociais. Noções de Probabilidade e Estatística. Estatística aplicada à Engenharia. Estatística para os cursos de: Noções de epistemologia, ética e estética.

As críticas da modernidade. Tópicos de filosofia contemporânea. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessimismo. A ciência e as ciências. Curso Livre de Teoria Crítica.

Conhecimento do solo através de: Propriedades físico-químicas dos materiais e suas aplicações na obra: De las Tensoestructuras a la bioarquitectura: La obra del Arquitecto Gernot Minke. Manual do Arquiteto Descalço. Livraria do Arquiteto; Rio de Janeiro: Arquitetura e trabalho livre. O canteiro e o desenho. O ensino de tecnologia em Arquitetura e Urbanismo.

Manual de construcción en tierra: Manual de Construcción con Fardos de Paja. Universidade de Tamaulipas, CD. O desenho executivo e a obra. Alvenarias, divisórias leves, etc.

Revestimentos de pisos e paredes. O edifício até sua cobertura. A técnica de edificar. Manual técnico de alvenaria. O edifício e seu acabamento. Manual de argamassas e revestimento: Caderno de projetos de telhados em estruturas de madeira. O projeto arquitetônico com ênfase nos materiais. A pedra e a madeira no projeto e obra. Paredes em alvenaria estrutural. Noções elementares das fundações. O uso de materiais alternativos e de técnicas construtivas populares e regionais.

Tecnologia dos Materiais, Elementos e Produtos. Frank Lloyd Wright and the meaning of materials. A obra em aço de Zanettini. A arquitetura popular do Brasil.

Manual de argamassas e revestimentos. Encyclopedia of Vernacular Architecture of the World. Movimentos artísticos e vanguardas européias dos anos a Congressos internacionais de arquitetura e suas propostas. Utopias dos anos 60 na arquitetura e no urbanismo. Espaço, tempo e arquitetura. Pioneiros do desenho moderno. Precisões sobre um estado presente da arquitetura e do urbanismo.

Registro de uma Vivência. História critica da Arquitetura Moderna. Depois do Movimento Moderno. Alcance e limites da cidadania burguesa. Políticas de reconhecimento e cidadania. A Era dos Direitos. Desenvolvimento da cidadania no Brasil.

Cidadania, classe social e status. Crítica da Filosofia do Direito de Hegel. Teoria dos Direitos Fundamentais.

Fichamento Do Livro Be A Ba Da Acustica Arquitetonica Re artigos e trabalhos de pesquisa

Hucitec; Rio de Janeiro: A forma como protagonista num sistema estrutural: Avaliar as diferentes go here decorrentes de soluções estruturais. Possibilitar o pré-dimensionamento de estruturas. Mecânica dos Acústica I. Estruturas de Aço, Concreto e Madeira: O Custo das Decisões Arquitetônicas. Bases para o projeto estrutural.

Projeto assistido por computadores. Simulações bidimensionais e tridimensionais. Modelagem, maquete, modelos, imagens virtuais. Google Acústica Up Pro 6 Passo a passo, Fichamento Capitulo. Autodesk Revit Architecture Estudo Dirigido de Autocad ed. Dimensionamento de elementos de estruturas de madeira. Housing Nuevas alternativas, nuevos sistemas. História da idéia do progresso.

Por que os edificios ficam em pé: História da técnica e da tecnologia no Brasil. A técnica do edifício e a história. Segurança, funcionalidade e estética. A madeira e a pedra. Uma nova agenda para a arquitetura. Por que os edifícios ficam em pé. Tratado de Arquitetura sec. Entender La arquitectura, sus elementos, historia y significado. Noções de economia política. Da economia ecológica ao ecologismo popular.

A Ecologia de Marx, materialismo e natureza. História do pensamento econômico: Smith, Ricardo e Marx. O surgimento das teorias urbanas, socialismo científico e utópico. As propostas e intervenções na cidade: Tendências da Arquitetura e do Urbanismo contemporâneo. História da arte como história da cidade.

Espaço, tempo e arquitetura: Breve História do Urbanismo. História da vida privada. Companhia de Bolso, v. Tudo que e solido desmancha no ar: A Regra e o Modelo: Sobre a Teoria da Arquitetura e do Urbanismo. Leitura e uso das cartas solares, dos ventos. O edifício e seu entorno urbano. OBJETIVO Apresentar ao estudante uma abordagem projetual, considerando os aspectos ambientais do contexto para o qual realiza-se o projeto arquitetônico, que enfatize o desempenho quanto ao conforto e impactos ambientais.

Perturbações sonoras nas edificações urbanas. Aproximaciones de la arquitectura al detalle. Sol, Vento e Luz: Regenerative Design For Sustainable Development.

A idéia de conforto: A cultura arquitetônica Greco-romana. A idade Média e as construções profanas e religiosas. A volta à pureza formal: O revivalismo e os movimentos renovadores da sociedade industrial. História da Arte como História da Cidade. Forma, volume e raios sonoros Linguagem, língua e linguística. Continua em uso no início do século XXI. Leitura vista como segunda etapa. Partindo das letras, professor mostra que A relevância da arquitetura.

Os costumes do povo, como se organizavam, como viviam, e claro, como produziam arquitetonicamente. A Ideia de Arquitetura. Cultura da Renascença 3 Palavras chaves: História da cidade 3 Editora: Perspectiva 4 Local, data: A Cultura Artística da Renascença 2 Origem do texto: Livro História da Cidade Relatório Técnico acustica casa de show Acustica o bem-estar e o conforto como preocupações constantes. Tectônica arquitetônica e Semper.

Resenha do livro de Paulo Freire português. O que e um fichamento que é um fichamento?

1 Comentário