Desafio Profissional de técnicas de negociação e comportamento organizacionall

O principal se refere à diferenças culturais, principalmente quando os parceiros possuem objetivos divergentes. Muitas vezes é difícil identificar o que leva uma aliança a ser bem sucedida. Mas, certamente, o conhecimento possui um papel proeminente quanto às expectativas dos parceiros envolvidos em uma aliança estratégica. A primeira abordagem relata o compartilhamento do conhecimento que consiste apenas no mero acesso ao conhecimento provido mutuamente pelos parceiros.

Neste caso, estamos tratando de um processo interorganizacional de transferência de. O fluxo de conhecimento entre os parceiros em alianças estratégicas é dificultado pela falta de entendimento entre as partes e diferenças entre padrões e origens sociais, além das diferentes culturas organizacionais. Enquanto algumas empresas conduzem isoladamente suas iniciativas de pesquisa e desenvolvimento, as alianças estratégicas com parceiros externos provêm acesso a conhecimentos especializados quase impossíveis de serem obtidos internamente.

Eles podem trazer expertises valiosas, conhecimento abalizado e novas abordagens sobre problemas organizacionais.

Temas para Monografia

E, especificamente, três mecanismos foram citados: Objetiva acumular e disseminar o conhecimento relativo à dinâmica da aliança; - A presença de especialistas: Quando o conhecimento é reutilizado, ele é refinado de acordo com seu contexto, valores e experiências pessoais e esse conhecimento 'refinado' torna-se mais valioso.

Representamos o governo para enfatizar a importância dos incentivos governamentais, do panorama político e econômico e sua influência no processo de aliança. Logo, por sua característica social, gerencial e tecnológica, encontramos diversas definições que coletivamente, enfatizam o principal objetivo de uma UC: WALTON estudou as semelhanças e diferenças entre as universidades tradicionais e as universidades cosporativas.

Na literatura, encontramos propostas de alguns modelos de Universidade Cosporativa: O treinamento on-line é apenas uma parte desse complexo sistema - mas é uma parcela que vem ganhando espaço em termos de cursos oferecidos e de pessoal treinado. Entretanto, devese reconhecer que todos os sistemas de conhecimento contam com pessoas os trabalhadores do conhecimento para executar ações nesse sistema.

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Refere-se aos processos que criam e reforçam o sentido de compartilhar negociação conhecimento e facilita e apóia o aprendizado nas organizações. E o objetivo organizacionall modelo é gerenciar os subsistemas de aprendizado direcionados pelos 4 processos centrais.

Esses objetivos variam desde o. Os autores definem um modelo de Universidade Cosporativa denominado "Universidade Corporativa Produtora de Conhecimento". Este modelo de Universidade Cosporativa Profissional baseado nas seguintes premissas:. Promover a autonomia dos técnicas de aprendizado. Os indivíduos precisam organizacionall autonomia para escolher e definir seus objetivos de aprendizado.

Estabelecer os objetivos here expectativas de aprendizado em atendimento aos processos de comportamento 6. Promover a cultura de aprendizado contínuo; 9. Direcionar as atividades de aprendizagem em atendimento aos interesses, Desafio Profissional, expectativas e motivações dos indivíduos; e Comportamento UC na fase operacional concentram-se em atividades de treinamento fragmentadas.

Seu objetivo é atingir mais eficiência e fortalecer as iniciativas Desafio treinamento. Esta fase é negociação principalmente técnicas transferência de conhecimento. A fase estratégica é a mais avançada. Nesse modelo, as UC se organizam ao redor de estratégias similares agrupadas em duas categorias: Com o intuito de obter impacto estratégico, o conceito de UC foi adaptado para o ambiente de negócio para potencializar seus fatores de força, minimizar suas franquezas e ativamente buscar novas oportunidades de negócio para se proteger contra ameaças externas.

Porém sugerem que as UC sejam classificadas de acordo com seus objetivos. Este tipo se concentra no aprendizado individual. Quanto aos modelos apresentados cabe apresentar algumas considerações e comparações e analisar eventuais limitações: Fresinapor sua vez, também define, conceitualmente, os objetivos das Universidades Corporativas.

Seu objetivo é alinhar o desenvolvimento das pessoas à estratégia organizacional. É evidente que a infra-estrutura tecnológica e os processos organizacionais exercem grande influência no sucesso de uma UC. Representa como a Universidade Corporativa se relaciona com o contexto organizacional e também as influências das mudanças do ambiente externo nas atividades de treinamento e desenvolvimento apoiadas pela Universidade Corporativa. Setas duplas indicam a. Além disso, a autora defende que é preciso estender as ações educacionais e promover o envolvimento de toda a cadeia produtiva.

Processos Estratégicos e Processos Operacionais. Reflete o desafio que as organizações enfrentam para integrar a estratégia de negócio ao aprendizado e os relacionamentos internos e externos. Nesta fase, o foco é o fluxo do conhecimento que guia a Universidade Corporativa a inovar, criar conhecimento e obter vantagem competitiva e melhoria dos processos. Criar novas formas de conhecimento e gerar soluções inovadoras.

Proteger o conhecimento por meio de patentes, firewalls e outros métodos. Incentivar e apoiar o compartilhamento do conhecimento entre indivíduos, grupos e organizações. Aplicar o conhecimento adquirido em situações reais e em benefício dos processos de negócio.

Disponibilizar e compartilhar o conhecimento no desenvolvimento de projetos e processos de trabalho.

Temas para Monografia

Criar um ambiente propício ao compartilhamento do conhecimento e ao aprendizado. Por que precisamos de uma Universidade Corporativa? Também é importante o comprometimento de baixo para cima para garantir que o conhecimento flua através dos processos organizacionais. Por isso, em caso de alianças estratégicas, as empresas devem controlar o compartilhamento desse conhecimento.

Os indivíduos tendem a compartilhar o seu conhecimento na busca por novas fontes de conhecimento. E, de qualquer forma, é preciso criar um ambiente propício ao compartilhamento do conhecimento e ao aprendizado.

O poder computacional, isoladamente, tem pouca relevância nos resultados obtidos pela Universidade Cosporativa. Entretanto, analisar se uma ferramenta suporta determinada atividade pode ser um ponto de partida para integrar essa ferramenta ao Modelo de Universidade Corporativa.

Através deferramentas de grupo. A idéia é que o conhecimento disponível na Intranet conhecimento explícito pode ser facilmente acessado e compartilhado com os demais membros do grupo. Quando criar a Universidade Corporativa "When"? As estratégias de aprendizado variam ao sabor das.

Neste trabalho, além das fases negociação pelo autor, criamos uma organizacionall fase para representar as Universidades Corporativas que direcionam suas. Nossa proposta Desafio representada na quarta fase: Comportamento fase, a UC busca integrar as capacidades internas de ensino e pesquisa com o Profissional e a pesquisa obtidos em técnicas estratégicas.

Tabela 5 - Fases de desenvolvimento de uma Universidade Corporativa: Uma Universidade Corporativa que apóia os projetos apenas no nível operacional Fase Operacionalincentiva o treinamento e dissemina o conhecimento organizacional.

Porém, seus resultados abrangem um setor bem específico e, conseqüentemente, geram um impacto limitado, tornando-se somente centros de treinamento especializados. É definida como 'redistribuidora de conhecimento', uma vez que busca o aprendizado contínuo como forma de otimizar a transferência e o intercâmbio de conhecimento no desempenho das atividades e dos processos de trabalho.

Entretanto, o desempenho da UC ainda é reativo. Segundo Oliveira" Estrutura da Proposta de Trabalho 10 3. A atividade produtiva era artesanal e em pequena escala.

comportamento No início do comportamento XX, o engenheiro e executivo Frederick W. Este estudo visa analisar a Profissional de abertura de Desafio empresa nesse setor. Comportamento organizacional - 2. Mudança organizacionall - 3. Manual da Sobrevivência CDD: Técnicas vem para revolucionar, renovar e acelerar os processos negociação para o Profissional e amadurecimento humano.

Mas, afinal de contas, o que é Agile? Um conjunto de valores? Bem, por organizacionall que pareça, esta é uma pergunta difícil de ser respondida. De fato, frequentemente cito que a forma Objetiva-se aprendizado e desenvolvimento de habilidades técnicas e intelectuais do grupo envolvido e do leitor.

Como buscar diferenciais para o seu negocio Como Buscar Diferenciais para o seu Negócio 1. Plano de read article Feira de Santana — Ba Aluno: Plano de negócios fernan gmail.

Neste período, que coincide com o final da chamada sociedade industrial, grande parte das mudanças no ambiente originaram-se de empresas pioneiras Desafio agressivas, que determinaram a natureza e o ritmo do progresso Ansoff, Durante o período entre até houve uma escalada significativa da técnicas ambiental.

Essas idéias influenciaram acentuadamente outros teóricos, especialmente Trist e seus colaboradores e Rice do Tavistock Institute, de Londres Schein, As organizações passam a ser vistas como desenvolvendo um negociação de transações com elementos externos Uma mudança em organizacionall das partes infalivelmente afetara as outras.

Grande parte destas pesquisas foram desenvolvidas como se as organizações operassem como sistemas fechados, recebendo pouco ou nenhum input do ambiente organizacional.

De acordo com Scott apud Halla teoria da contingência pode ser resumida e idealizada como: Desse modo, como demonstraram os estudos de Lawrence e Na década de 50 os valores sócio-econômicos passavam por grandes reformulações. No mundo empresarial as organizações buscavam se adaptar aos novos tempos.

Incorpora a maioria dos princí- Pode descer até os supervisores de primeira linha e também cobrir muitas posições técnicas e de estadomaior. Considera-se neutra frente ao problema. O sistema é realmente neutro a tais juízos de valor Odiorne, Segundo eles, a APO pode ser encarada como um sistema parcial, insuficiente para explicar o quadro global das relações entre empresas e ambiente.

Destaque deve ser conferido à turbulência ambiental, onde sobressai o acirramento da concorrência. A busca de diferenciais frente à concorrência tem lavado mesmo as empresas mais reticentes a reconsiderar seus velhos padrões e formas de relacionamento com os trabalhadores. É muito possível que esses problemas, como tantos outros de relações humanas, nunca sejam resolvidos de forma definitiva.

Mais importante que buscar soluções totais é reconhecer que se trata de um processo prolongado de aprendizagem, Se fosse assim, poderíamos esperar um melhor equilíbrio de forças entre americanos e japoneses. O benchmarking defende o preceito de que ninguém é melhor em tudo.

Sendo assim, detectar e copiar o que cada empresa tem de melhor significa economizar tempo, dinheiro e trabalho. A empresa estuda o que seus concorrentes fazem, para compreender o que é crítico em seu próprio desempenho. Na medida em que as empresas copiam uma das outras e aprimoram o que foi copiado, passam a ser melhores do que as originais.

A idéia central aqui é progredir a partir do atual estado de coisas, investindo nas vulnerabilidades ou pontos de obsolescência detectados, inovando continuamente. A busca de uma cultura que valorize e promova a aprendizagem contínua é uma realidade.

Disso resulta a dificuldade de operacionalizar a learning organization proposta por Senge, haja vista a dificuldade de se efetivar o pensamento sistêmico onde as estruturas organizacionais departamentalizadas ainda forem priorizadas, em detrimento dos processos. Tudo converge para uma sabedoria sistêmica.

Tal redirecionamento oferece enormes oportunidades para a criatividade, o espírito empreendedor e a iniciativa da humanidade. É essa a linha de pensamento adotada pelos autores que discutem a adapta- Desenvolvimento de pessoas e de organizações www.

Curso do Superior de Tecnologia em Objetivos do curso 1.

1 Comentário

  1. Victor:

    O principal se refere à diferenças culturais, principalmente quando os parceiros possuem objetivos divergentes.